Saturday, July 08, 2006

 

Agosto 20, 1999

Agradável versão light de 'Felicidade'



Corações apaixonados (Playing by heart), de Willard Carroll, é uma espécie de Felicidade em tom light. Acompanha também a trajetória de vários personagens, principalmente de três irmãs, como naquele, mas sem as observações ácidas do filme de Todd Solondz e, é claro, sem a mesma qualidade. O roteiro, também de Carroll, é curioso e cheio de truques. Aos poucos, o espectador vai ligando fatos e pessoas, para formar uma teia onde todos vão se cruzando e sendo reconhecidos. Ambos os filmes de humor agridoce, aquele mais acre, este mais suave. Mas, na verdade, a busca do amor, num relacionamento sincero e mais estável, é o assunto que predomina nos dois. O bom elenco é outra atração. Sean Connery e Gena Rowlands se encaixam perfeitamente em seus personagens, como o casal mais velho que vive um momento trágico, mas se utiliza dele para passar muita coisa a limpo. Angelina Jolie (filha de Jon Voight) é uma ótima surpresa, aparentando cinismo, mas ansiando por afeto. Seu par, Ryan Philippe, convence como o jovem de ambígua sexualidade. Gillian Anderson parece repetir um pouco a Scully, de Arquivo X, com sua resistência aos sentimentos mais íntimos, mas, ainda assim, se sai bem. O reencontro entre mãe e filho (Ellen Burstyn e Jay Mohr), apesar da situação, é bastante contido, mas o desencontro de Dennis Quaid e Madeleine Stowe beira a caricatura. A simplicidade anedótica, sem maior profundidade, acaba tornando o filme leve, agradável de se ver, apesar de esquecível.

Comments: Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?